Portfólio Gastrite

R$30,00

Assim que o site confirmar o pagamento, será enviado no e-mail cadastrado o link para download do arquivo

Categoria: Tag:

Descrição

Portfólio Gastrite – Semestre 3° e 4°

Curso: Farmácia

Disciplinas: • Farmacologia • Química Analítica • Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Digestório, Endócrino e Renal • Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Imune e Hematológico • Estágio Supervisionado em Assistência Farmacêutica


POSSUI UM TOTAL DE 18 PÁGINAS

 

A proposta de Produção Textual Interdisciplinar em Grupo (PTG) tem como objetivo
possibilitar a aprendizagem interdisciplinar dos conteúdos contemplados nas disciplinas desse
semestre.
Neste trabalho o grupo de alunos desenvolverá a atitude de investigação relacionada a uma
Situação Geradora de Aprendizagem (SGA) embasados em conhecimentos construídos em cada
disciplina ao longo do semestre e no exercício da capacidade analítico-reflexiva do grupo.

2. Leitura e interpretação da SGA
• Na Produção Textual em Grupo (PTG), os alunos deverão conhecer o contexto da Situação
Geradora de Aprendizagem (SGA) para realizar as tarefas propostas.

• A participação do grupo na consecução da proposta é fundamental para que haja o pleno
desenvolvimento de competências e habilidades requeridas em sua atuação profissional. Essa
produção textual tem como objetivo central compreender a relação entre os aspectos
fisiopatológicos da doença no trato gastrointestinal e o campo de atuação do profissional
farmacêutico. Logo, as atividades desenvolvidas permitirão aos alunos uma reflexão sobre os
elementos fundamentais envolvidos na assistência multiprofissional e visão holística da área
de saúde.

SITUAÇÃO GERADORA DE APRENDIZAGEM (SGA)

A gastrite é uma inflamação da mucosa do estômago, que é o epitélio de revestimento que
fica em contato com o conteúdo gástrico. Essa inflamação podendo ser aguda, quando aparece de
repente e dura pouco, ou crônica quando se instala aos poucos e leva muito tempo para ser
controlada. Gastrites agudas são de aparecimento súbito e geralmente associadas a um agente
causador como medicamentos (antiinflamatórios e corticoides), infecções e estresse físico ou
psíquico.
A gastrite crônica é a inflamação da mucosa do estômago, que tem como principal fator
etiológico o Helicobacter pylori, uma bactéria Gram-negativa, que consegue sobreviver no ambiente
ácido do estômago podendo danificar a barreira de muco.
A gastrite pode ser provocada pela utilização constante de medicamentos antiinflamatórios
e aspirinas, má alimentação, consumo exagerado de álcool, hábito de fumar ou também devido a
infecção pela bactéria H. pylori. Aspectos psicológicos ligados ao estresse ou ansiedade também
colaboram para a formação de lesões na mucosa gástrica, devido a modificações na produção de
secreção ácida.
Além dos tipos descritos acima, ainda há a dispepsia funcional, também conhecida como
gastrite nervosa e que diferente da gastrite aguda e da gastrite crônica, de forma em geral, não
ocorre inflamação da mucosa estomacal. A gastrite nervosa é decorrente de aspectos psicológicos e
emocionais e dependendo do quadro pode evoluir para uma gastrite aguda e assim, apresentar um
quadro inflamatório da mucosa.

A prevalência de gastrite varia de acordo com a idade, o nível socioeconômico, além disso
a infecção gástrica está presente em aproximadamente metade da população mundial e os sintomas
podem variar desde uma dor de estômago intensa, azia, indigestão, sensação de estufamento, perda
de apetite, náusea e vômito. Seu tratamento é realizado de acordo com as causas da doença e, além
dos medicamentos que são prescritos fazem parte do tratamento a alimentação saudável e a
melhoria do estilo de vida.

SITUAÇÃO-PROBLEMA

Fernanda, 17 anos, estudante, começou a apresentar dor abdominal em pontada e de forte
intensidade associada a dores e cabeça e, também com episódios de vômitos e muita azia.
Incomodada com a dor intensa na região alta de seu abdome, sua mãe Patrícia resolveu procurar por
atendimento médico. Durante o atendimento na Unidade Básica de Saúde (UBS), Fernanda relatou
que a dor havia começado há cerca de 15 dias e estava cada vez mais intensa, mas que melhorava
quando ingeria alimentos leves. Ela também comentou que estava passando por um período muito
estressante da sua vida, pois estava realizando alguns vestibulares e andava muito ansiosa à espera
dos resultados.
Diante do relato de Fernanda, a médica solicitou alguns exames. Após a análise dos
resultados dos exames, ela foi diagnosticada com gastrite nervosa. Assim, para o tratamento dessa
patologia foram prescritos os seguintes medicamentos: Mylanta Plus® 2 a 4 colheres de chá (10 a 20
mL) entre as refeições e Pantoprazol 20mg 1 comprimido uma vez ao dia. Além da medicação,
Fernanda foi orientada a modificar alguns hábitos alimentares como a ingestão de alimentos com
alto teor de gordura, sal, pimenta do reino, leite e seus derivados. Para auxiliar no tratamento,
Fernanda também foi encaminhada para avaliação e acompanhamento psicológico.
Durante o acompanhamento psiquiátrico, o médico psiquiatra prescreveu um ansiolítico,
um medicamento tarja preta para ajudar Fernanda a controlar suas crises de ansiedade durante esse
período. O medicamento prescrito foi o Diazepam® 5mg.

Seguindo essas informações, analise o caso clínico relembrando muitos conceitos aprendidos
durante sua formação para assim desenvolver as tarefas propostas.

TAREFAS

Com base em nossa SGA, desenvolva as tarefas a seguir de acordo com o que se pede:
TAREFA 1
Pensando na temática proposta, reflitam sobre as complicações relacionadas ao sistema
digestório, discutindo como o estado emocional pode contribuir para o aparecimento da gastrite
aguda.
TAREFA 2
Na gastrite, um dos achados fisiopatológicos é a presença de um processo inflamatório. Com
relação a essa temática, discorra a respeito do tipo de resposta inflamatória esperada para o caso
relatado na situação-problema. Aponte as principais características desse processo. Aproveite para
discutir se haverá ou não a presença dos sinais cardinais da inflamação. Quais são esses sinais?
Explique.
TAREFA 3
Baseando-se nos seus conhecimentos prévios discorra sobre o caminho que o fármaco
Diazepam® 5mg percorre desde a sua via de administração até a sua posterior excreção, abordando
quais são as modificações que o organismo faz com o fármaco a partir da sua administração.
TAREFA 4
O Diazepam® é um ansiolítico da classe dos benzodiazepínicos. Os benzodiazepínicos são
medicamentos hipnóticos e ansiolíticos bastante utilizados na prática clínica. Usualmente são
prescritos no tratamento de quadros agudos de ansiedade, transtorno de humor, insônia, crises
convulsivas e outras condições relacionadas ao sistema nervoso central, entretanto muitos
prescritores são cautelosos na prescrição desses medicamentos devido aos efeitos prejudiciais que

podem causar no indivíduo. Faça uma breve síntese dos problemas que são gerados pelo uso dessa
classe farmacológica.
TAREFA 5
O Diazepan® 5mg é um medicamento de alto grau terapêutico, pois em sua composição, uma
baixa quantidade de princípio ativo por dose (comprimido) é encontrado. Na indústria farmacêutica,
para garantir que o medicamento apresente a quantidade adequada de princípio ativo, o setor de
Garantia da Qualidade necessita validar metodologias para determinação da espécie de interesse,
principalmente em casos em que o fármaco apresenta este critério. Sobre o exposto, faça uma breve
descrição sobre a necessidade de realizar uma validação de um procedimento analítico e descreva
sucintamente os parâmetros de validação analítica (Para isso, faça a leitura da Resolução RDC No 166,
de 24 de julho de 2017).