Portfólio O caso de uma usina de etanol Nova Albanese S/A

R$30,00

Assim que o site confirmar o pagamento, será enviado no e-mail cadastrado o link para download do arquivo

Descrição

Portfólio O caso de uma usina de etanol Nova Albanese S/A – Semestre: 3°/4°

Curso: Tecnologia em Gestão da Produção Industrial

Disciplinas: • Saúde e Segurança do Trabalho • Engenharia de Métodos • Orçamento e Custos Industriais • Gerenciamento e Controle da Qualidade • Gestão da Manutenção


 TOTAL DE 15 PÁGINAS

Para atingir os objetivos desta produção textual, é preciso que você siga as instruções voltadas
à elaboração do trabalho disponibilizadas neste manual, sob a orientação do Tutor a Distância,
considerando as disciplinas norteadoras.
A participação na consecução da proposta é fundamental para que haja o pleno
desenvolvimento de competências e habilidades requeridas em sua atuação profissional. Nessa
produção textual deverá ser considerado o caso de uma usina de etanol, apresentado na sequência.
Na Produção Textual Individual (PTI) você deverá, em um primeiro momento, conhecer a
Situação Geradora de Aprendizagem (SGA) que descreve a Nova Albanese S/A.
Em um segundo momento, é preciso se envolver com a Situação Geradora de Aprendizagem
(SGA), inserindo-se nesse contexto para realizar as tarefas previstas. Para realizar essas tarefas, siga
as orientações fornecidas nesse material e nas fundamentações teóricas diversas (livros das
disciplinas, teleaulas, web aulas e outros materiais complementares, sejam estes indicados pelos
professores ou pesquisados por vocês).
No final deste manual, constam todas as informações necessárias para a construção do
trabalho. Faça uma leitura na integra e observe todas as normas e orientações para que o
desenvolvimento do trabalho seja satisfatório e possa atender todas as solicitações que a atividade
exige.
Se houver qualquer dúvida no desenvolvimento deste trabalho, sempre recorra as
instruções aqui presentes, bem como, acione o seu tutor a distância para que ele possa auxiliá-lo da
melhor forma possível.

PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR

CST em Gestão da Produção Industrial
Situação Geradora de Aprendizagem (SGA)

O CASO DA NOVA ALBANESE S/A

A Nova Albanese S/A é uma usina de etanol localizada no sudeste brasileiro. Há mais de 10
anos, trabalhando com as duas vertentes de produtos e distribuição (açúcar e etanol), a usina conta
com o apoio de 40 colaboradores. De maneira geral, a indústria vem passando por transformações
gerenciais e operacionais a fim de otimizar seus processos e promover melhorias e, neste contexto,
imagine que você e seus amigos compõem um grupo de consultores o qual foi convidado para prestar
serviços à referida organização.
Uma das transformações operacionais está associada ao aumento da capacidade produtiva e
decisões estratégicas relacionadas à produção do álcool 70%, que desde 2002 estava com sua
comercialização ao público proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Em suma,
a proibição do álcool acima de 54% foi publicada pela Anvisa como medida de proteção voltada à
diminuição de casos de queimaduras e acidentes graves, visto que o produto é considerado
altamente inflamável. Sendo assim, produção e comercialização era restrita apenas a laboratórios e
hospitais. No entanto, em 2020, com a pandemia do Covid19, o produto álcool 70%, e também na
forma líquida, voltou a ser liberado (quanto à sua produção e comercialização ao público em geral),
visto que é um importante aliado – sendo considerando indispensável – no combate ao vírus.
Ainda no ano de 2020, por exemplo, a escassez do produto implicou até mesmo na produção
deste tipo de álcool e distribuição para vários Estados brasileiros, a fim de auxiliar nas medidas de
proteção de combate ao novo coronavírus. Assim, frente a uma nova demanda de mercado, a Nova
Albanese está expandindo sua produção e ampliando seu alcance.
Partindo desta contextualização, vamos entender agora o processo produtivo da Nova
Albanese:
Depois de colhida no campo, a cana de açúcar chega na usina por meio de caminhões. No
parque industrial, o caminhão é pesado em uma balança que tem como objetivo precisar a
quantidade de cana que ele carrega. O próximo passo é a análise da quantidade de açúcar que aquela
cana específica possui.

PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR

CST em Gestão da Produção Industrial

Isto é feito com a retirada de uma pequena amostra do carregamento através de sondas que
podem ser obliquas ou horizontais. A amostra da cana é direcionada à um laboratório que
diagnosticará o índice de ATR (Açúcares Totais Recuperáveis), ou seja, a quantidade de açúcar efetiva
que aquela cana possui.
Depois de pesada, a cana poderá ter dois destinos distintos: ou será encaminhada
diretamente para a mesa alimentadora da usina onde, se colhida manualmente poderá ser lavada ou
ventilada para a remoção das impurezas, ou, no caso da cana colhida mecanicamente, ela segue
direto para a moenda ou difusor. Algumas usinas trabalham com pátios de recepção de cana e
estocagem, onde a cana é depositada ou fica aguardando nos próprios caminhões até ser
encaminhada à mesa alimentadora.
Os passos seguintes consistem em preparar a cana para a extração do caldo aumentando
assim sua densidade e capacidade de moagem. Neste processo, objetiva-se também romper as
células para a liberação do caldo nelas contido. Assim, a cana é passada por um jogo de facas num
processo de preparação até entrar em um desfibrador onde 85 a 92% de suas células são rompidas,
o que facilitará a extração do caldo.
Constituída basicamente de fibras e caldo, o que interessa para a cadeia produtiva da cana do
açúcar é o açúcar contido na matéria prima que se encontra dissolvido no caldo. Portanto, o objetivo
principal é extrair o máximo de caldo da cana. A extração do caldo ocorre por duas diferentes
técnicas: a utilização de moendas ou por meio de um difusor de cana.
Nas moendas, formadas por vários ternos com dimensões diferentes a cana é esmagada. Cada
terno, ou “castelo” como também são conhecidos, possui quatro rolos principais denominados
rolos de entrada, rolo superior, rolo de pressão e rolo de saída. No primeiro terno, são extraídas as
maiores quantidades de caldo. Depois disso, a cana é embebecida com água e passa pelos demais
ternos até que cerca de 94 a 97% do seu caldo seja extraído. O número de ternos varia de quatro a
sete. Outra forma de extração do caldo é o difusor de cana onde a extração ocorre por meio da
ruptura das células no preparo da cana onde se encontra a sacarose e a lavagem destas com água ou
caldo da própria cana.
Neste processo, os índices de extração podem chegar a até 98%. Após a extração do caldo, o
processo se divide em três diferentes estágios. De um lado, o bagaço que sobra é dirigido para uma
esteira, ou direcionado diretamente para as caldeiras onde será queimado e seu vapor transformado

PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR

CST em Gestão da Produção Industrial

em energia, em um processo conhecido por cogeração de energia ou bioeletricidade. As usinas
brasileiras são autossuficientes em energia no período da safra e ainda exportam um excedente para
as redes de distribuição vendendo assim créditos de carbono em conformidade com o protocolo
de Kioto.
Cada tonelada de cana processada gera em média 260 quilos de bagaço e a
energia cogerada pode acionar as moendas dos processos elétricos ou o vapor utilizado para o
acionamento que transforma energia térmica em mecânica. Depois de extraído o caldo da cana, o
próximo passo será um tratamento neste caldo que tem como finalidade a retirada de impurezas
solúveis e insolúveis nele encontradas. O tratamento pode ocorrer em várias fases desde a passagem
deste caldo por peneiras, por meio de força centrífuga para separar os materiais sólidos do líquido,
pesagem do caldo, permitindo melhor controle químico do processo e tratamento químico do caldo.
Depois de tratado, o caldo pode ser encaminhado para a fabricação de açúcar ou de etanol. No
primeiro caso, o caldo passa por um processo conhecido como “sulfitação”, que tem por objetivo
inibir reações que causam formação de cor como, por exemplo, o escurecimento do caldo,
coagulação de coloides e ainda, diminuir a viscosidade do caldo. Após isso, o caldo é submetido à
calagem que tem como objetivo diminuir o PH e eliminar corantes. Enfim, o caldo é preparado para
a próxima fase: o aquecimento.
Nela, o caldo é aquecido à aproximadamente 105o célsius com a finalidade de acelerar e
facilitar a coagulação aumentando a eficiência da decantação e possibilitando a degasagem, ou seja,
a retirada dos gases que ainda possam constar neste caldo que está sendo preparado. Depois de
aquecido, o caldo é purificado em um processo chamado decantação ou clarificação.
O caldo decantado é retirado da parte superior de cada compartimento e enviado ao setor de
evaporação para concentração. As impurezas sedimentadas constituem o lodo, que normalmente é
retirado do decantador pelo fundo e enviado ao setor de filtração para que o açúcar ainda existente
neste lodo possa ser retirado. Na sequência, o caldo passa por evaporadores para ser depois cozido,
cristalizado, centrifugado e secado. Depois deste processo, o açúcar, que pode então ser refinado ou
ganhar outras formas e especificações é ensacado, pesado e armazenado até ser transportado para
o mercado consumidor.
Já no caso do etanol, após passar pelo tratamento primário de peneiramento, o caldo é
submetido a um tratamento mais complexo que implica na adição de cal, aquecimento e posterior

PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR

CST em Gestão da Produção Industrial

decantação, ou seja, um tratamento semelhante àquele utilizado na fabricação do açúcar. Livre de
impurezas e devidamente esterilizado o caldo está pronto para ser encaminhado para a fermentação
onde os açúcares são transformados em álcool. As reações ocorrem em tanques denominados
“dornas de fermentação”.
O tempo de fermentação varia de seis a dez horas e ao final deste período, praticamente todo
o açúcar já foi consumido com a consequente redução da liberação de gases e multiplicação do
fermento. Após a fermentação, o caldo agora chamado de “vinho”, é enviado à centrífugas para a
recuperação do fermento que é tratado novamente e utilizado para a continuidade do processo
fermentativo.
O excedente de fermento pode ser encaminhado para a secagem dando origem a um novo
produto: a levedura seca que será comercializada como complemento alimentar animal ou humano
como fonte de proteínas. O “vinho” centrifugado é encaminhado para a destilaria, processo este que

se utiliza dos diferentes pontos de ebulição nas diversas substâncias voláteis presentes, separando-
as. A operação é realizada com o auxílio de colunas distribuídas em vários troncos.

Uma coluna tem por finalidade esgotar a maior quantidade possível de álcool do seu produto
de fundo, que é denominado vinhaça. Após extraído o álcool, essa vinhaça, composta basicamente
de água e sais minerais, ainda é utilizada na agricultura como fertilizante.
O álcool, produto final dos processos de destilação e retificação é chamado de álcool
hidratado, uma mistura binária por ser composto tanto por álcool (96%)l quanto por água (4%). Este
álcool hidratado pode ser comercializado desta forma ou passar por um processo de desidratação
transformando-se no álcool anidro, que é utilizado no Brasil como aditivo para a gasolina.
Depois de pronto, o álcool produzido é armazenado em tanques de grande volume situados
nos parques industriais para serem embarcados e enviados aos seus respectivos pontos de vendas.
Quanto ao álcool 70%, este diz respeito ao álcool etílico hidratado 70o INPM, contendo álcool
etílico e água deionizada. Sendo então uma solução aquosa de álcool, o mesmo passa por uma
rigorosa avaliação segundo a fração em volume ou fração em massa para garantir as quantidades
exatas de componentes para que se garanta a sua eficiência desinfetante e antimicrobiana.
Legal todo esse processo, né?
Sendo assim, pensando em auxiliar à usina e deixar os diretores e acionistas satisfeitos, as
problemáticas abaixo deverão ser resolvidas na sua totalidade.

PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR

CST em Gestão da Produção Industrial

Vamos lá! Agora é com você!
Bom trabalho!

Agora, é com você!

TAREFAS

O desafio é apresentar todas as soluções para as possíveis problemáticas, relacionadas à usina Nova
Albanese, considerando os aspectos pertinentes às disciplinas do semestre.

Passo 1 – Saúde e Segurança do Trabalho
O setor sucralcooleiro ainda apresenta alguns aspectos a serem melhorados em relação à
sustentabilidade, a exemplo do processo de colheita da cana-de-açúcar que ainda não é totalmente
do corte mecanizado. O sistema de cana queimada de colheita ocasiona a degradação das terras
agrícolas pela intensificação dos cultivares, quando não há práticas voltadas a conservação do
sistema que utilizam a monoculturas; neste sentido, são levantados problemas acerca da qualidade
do solo e sobre a sustentabilidade desse sistema de produção, assim como prejuízo para saúde do
trabalhador.

1. Apresente e explique sobre os principais riscos (físico, químico, biológico, ergonômico e de
acidente) em que o trabalhador deste setor está exposto, tanto para aquele que faz a colheita
de forma manual quanto para aqueles que utilizam maquinários agrícolas. Justifique.
2. Quais as principais NRs que a indústria sucroalcooleira deve aplicar em suas atividades? Faça
uma breve justificativa.

PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR

CST em Gestão da Produção Industrial

Passo 2 – Engenharia de Métodos
A respeito da Usina Nova Albanese S/A, você compõe uma equipe de consultoria e analisaram
as seguintes questões a serem desenvolvidas:
1 – Você e sua equipe de consultoria, ao visitarem a Usina Nova Albanese S/A, detectaram a
necessidade de realizar um estudo de tempo e métodos em uma das operações manuais (realizada
apenas por um operador) da usina, de modo a aumentar a produtividade dessa operação. Esse
estudo de tempos e métodos teve como objetivo definir o tempo padrão e por meio deste, definir a
capacidade produtiva desse setor em estudo.
Diante disto, você e sua equipe realizaram 30 tomadas de tempos (em minutos), conforme
demonstra a tabela a seguir:

OBS: O expediente de trabalho é de 8 horas por turno.
Diante dos valores apresentados na tabela, agora é necessário calcular:
1.1) O Tempo Médio (TM).
1.2) O Tempo Normal (TN).
OBS: Para o FR (Fator de Ritmo) utilizar o valor de 90% (0,9)
1.3) O Fator de tolerância (FT).
OBS: Para a tolerância total, considerar o tempo de 144 minutos.
1.4) O Tempo Padrão (TP).

PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR

CST em Gestão da Produção Industrial

2 – A Usina Nova Albanese S/A, apesar de ter bastante processos mecanizados e automatizados, conta
com colaboradores para realizarem determinados processos. Logo, vocês devem explicar para a alta
administração a importância em se analisar a Carga de trabalho.

Passo 3 – Orçamento e Custos Industriais
A Albanese S/A deseja realizar o orçamento de vendas e de produção do álcool 70° envasado
em embalagens de 1 litro, para os próximos 3 anos, você coletou algumas informações com o
departamento financeiro:
 Volume de vendas: 250.000 unidades no primeiro ano (A Albanesa S/A espera aumentar em
5% o volume de vendas (unidades) para os próximos anos.
 Preço do produto: R$ 3,50 (ano 1); R$ 3,85 (ano 2) e R$ 4,25 (ano 3).
 Custos (variáveis) 20 % das receitas;
 Tributos sobre receita (%) 22%;
 Despesas (fixas) R$ 17.000,00.
 Estoque inicial do primeiro ano: 15.000 unidades
 Estoque Final (10% em relação às vendas do período).
Ao final você deverá apontar qual será o lucro estimado para os próximos 3 anos e também a
quantidade a ser produzida no período.
1o Passo: Calcule as quantidades a serem vendidas no período;
2o Passo: Calcule o orçamento de vendas;
3o Passo: Calcule o orçamento de produção;

Passo 4 – Gerenciamento e Controle da Qualidade
De maneira geral, todo e qualquer negócio demanda de processos de Gestão e Controle da
Qualidade! Enquanto os aspectos da Gestão da Qualidade versam, essencialmente, sob condições
estratégicas; o Controle da Qualidade lida com processos e práticas de controle visando garantir que
a organização consiga atender aos seus padrões pré-estabelecidos e, de acordo, com o que o cliente
espera e deseja ao consumir o produto ofertado,
Quando associamos esses conceitos a processos produtivos, independentemente do campo
de atuação, é importante que sejam profundamente analisados O QUE a empresa oferta (em termos
de “qual o produto oferecido e quais características esse produto precisa ter para satisfazer o
cliente”) e DE QUE FORMA esse produto é produzido (em termos de “qual a melhor organização de
sistemas e etapas produtivas que tenham custos otimizados e ofereça produtos com a qualidade
desejada ao final da linha”).
No contexto da Nova Albanese não é diferente! Pensando justamente nesta perspectiva de
crescimento da indústria é importante auxiliar os gestores na elaboração e organização de processos
e práticas consolidadas de uma Gestão da Qualidade Efetiva – o que que possibilitaria a garantia da
qualidade nos produtos ofertados e, ainda, minimizaria falhas potenciais que podem vir a surgir e
impactar negativamente a indústria. Ainda, estas práticas efetivas voltadas à Qualidade, permitirá a
implantação de modelos de melhoria contínua, gerando um diferencial.
Considerando sua missão de auxiliar os gestores da Nova Albanese, utilize de seus
conhecimentos frente ao tema para responder aos questionamentos a seguir:

1. No contexto da gestão por processos, a fim de melhor gerenciar os processos inerentes à
oferta dos produtos indústria, explique a imagem a seguir, transpondo para a indústria
em questão: quais seriam as entradas? Os processos inerentes à produção e
funcionamento? E os produtos finais?

2. Com a intenção principal de organizar e melhorar os processos inerentes aos processos
de fabricação, utilize da metodologia sistemática MAMP – Método de Análise e Melhoria
de Processos, respondendo ao seu check list central, conforme expresso a seguir. Não se
esqueça de utilizar como base os objetivos da Nova Albanese, considerando que o MAMP
pode ser utilizado na Identificação de Oportunidades de Melhoria! (Oportunidade de
expansão? Oportunidade de profissionalização? Investimento em tecnologias? Inovação
no processo produtivo? São várias as oportunidades de melhoria que você pode sugerir
ao negócio e aplicar a ferramenta… ) Use sua imaginação nesta etapa e outras fontes de
conteúdo.

Passo 5 – Gestão da Manutenção
A Usina Nova Albanese S/A opera com bastante máquinas e equipamentos. Logo, para que
não ocorra falhas inesperadas nessas máquinas e equipamentos, é necessário que seja realizada a
devida manutenção. Assim, você sabe da importância da manutenção de máquinas para toda e
qualquer empresa e diante disto você deve explicar para a alta administração da Nova Albanese S/A
quais são os tipos de manutenção existentes, para que assim possam decidir qual a melhor
manutenção a ser implementada.