Portfólio O Planejamento de aulas de educação física para os anos finais do Ensino fundamental

R$30,00

Assim que o site confirmar o pagamento, será enviado no e-mail cadastrado o link para download do arquivo

Descrição

PORTFÓLIO O PLANEJAMENTO DE AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA PARA OS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL – SEMESTRE: 6° REG / 5° FLEX

CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA

DISCIPLINAS: • DIDÁTICA: PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO • EDUCAÇÃO E TECNOLOGIAS • CINESIOLOGIA E BIOMECÂNICA • FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO • PRÁTICAS PEDAGÓGICAS: GESTÃO DA APRENDIZAGEM


POSSUI UM TOTAL DE 10 PÁGINAS

O presente semestre está possibilitando uma significativa ampliação e
aprofundamento de conhecimentos sobre a Educação Física e suas bases teórico-práticas
que são essenciais para a atuação na área. Desta forma, o campo de atuação profissional
apresenta-se diverso e possibilita que a materialização dos conhecimentos teórico e
técnicos, ocorram fundamentados pelas novas evidências científicas. Assim sendo, o tema
central da proposta de Produção Textual Interdisciplinar em Grupo (PTG) será O
PLANEJAMENTO DE AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA PARA OS ANOS FINAIS DO
ENSINO FUNDAMENTAL. Este tema é importante para que você possa conhecer e
reconhecer sobre o significado do objeto de estudo da Educação Física. Com isso, as
possibilidades profissionais de atuação, o conhecimento técnico-científico, seu público-alvo,
seus campos de atuação e como esses elementos interagem com a dinâmica cultural e
tecnológica na sociedade fazem com que seja uma profissão de grande amplitude e
complexidade sobre a atuação deste profissional no futuro. Neste sentido, considere este
cenário exposto para o desenvolvimento desta produção textual, tendo como conteúdos
apresentados nas disciplinas: DIDÁTICA: PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO, EDUCAÇÃO E
TECNOLOGIAS, CINESIOLOGIA E BIOMECÂNICA, FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO E
PRÁTICAS PEDAGÓGICAS: GESTÃO DA APRENDIZAGEM.

Por meio da leitura da Situação Geradora de Aprendizagem (SGA) e, também, da
Situação-problema (SP) destacada, vocês devem elaborar uma produção textual sobre o
planejamento de aulas de Educação Física para os Anos Finais do Ensino Fundamental,
com respaldo teórico nas bibliografias sugeridas e a interdisciplinaridade das disciplinas do
semestre.

Contextualização

Um dos propósitos dos educadores é fazer uso do ensino para verdadeiramente gerar
aprendizagens. Por meio de conhecimentos relativos às práticas escolares, os profissionais
são capacitados para exercer a docência com sabedoria, posto que, vivenciando as
problemáticas institucionais e seu ofício, optam por comprometer-se com um projeto
educacional emancipacionista e inovador.
No segmento educacional contemporâneo, o desafio dos educadores está centrado,
também, nos recursos digitais e essa utilização pode promover a motivação dos alunos
levando-os a um maior engajamento nas atividades propostas. Ao pensar sobre as
Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação, é preciso refletir sobre quais
ferramentas estão disponíveis para serem usadas em determinado contexto. Recursos
inovadores e atuais podem permitir compartilhar, aprender junto, personalizar e orientar o
processo de ensino e aprendizagem.
Enquanto educadores, também é necessário ressaltar a Base Nacional Comum
Curricular (BRASIL, 2018), documento que apresenta um conjunto de competências e
habilidades que auxiliam na organização curricular e, por conseguinte, nas aprendizagens
essenciais que os alunos devem desenvolver ao longo da Educação Básica.
Especificamente para o ensino de Educação Física no Ensino Fundamental, são
contemplados elementos fundamentais comuns às práticas corporais, seis unidades
temáticas com seus respectivos objetos de conhecimento e habilidades destinadas a cada
ano de escolaridade, oito dimensões de conhecimento e competências específicas para esta
etapa de escolaridade.

Dentre as considerações do componente curricular Educação Física para o Ensino
Fundamental na BNCC, pode-se enfatizar o movimento corporal como elemento essencial
às práticas corporais. Vale ressaltar que segundo o próprio documento, em princípio, todas
as práticas corporais podem ser objeto do trabalho pedagógico em qualquer etapa e
modalidade de ensino.
A partir do que foi exposto, prossigam para a leitura e interpretação da Situação
Geradora de Aprendizagem.

Situação Geradora de Aprendizagem (SGA)

Guilherme, um profissional de Educação Física recém-formado, foi contratado por um
colégio particular de seu município, como professor para atender alunos dos Anos Finais do
Ensino Fundamental. De modo a colocar em prática os conhecimentos abordados ao longo
do curso e as experiências já vivenciadas por ele, o professor intencionalmente realiza um
planejamento das atividades que serão desenvolvidas ao longo do ano. Em sua organização,
são consideradas as atividades práticas que serão desenvolvidas com os alunos, assim
como todo o delineamento necessário que antecede e sucede as aulas.
Motivado por ter autonomia em realizar aquilo que acredita ser importante para a
formação dos seus alunos e com apoio da equipe pedagógica da instituição, Guilherme
aprofundou ainda mais seus conhecimentos e buscou planejar aulas que fossem
diferenciadas e que abrangessem todas as unidades temáticas voltadas ao ensino de
Educação Física nos Anos Finais do Ensino Fundamental, segundo o documento normativo
em vigência: brincadeiras e jogos, esportes, ginásticas, danças, lutas e práticas corporais de
aventura. Deste modo, com a oportunidade de dar início à sua carreira docente, o professor
buscou possibilidades variadas para o planejamento de suas aulas com o intuito de, ao longo
do ano, perpassar por todas as unidades temáticas.
Além disso, em virtude dessa abordagem adotada e pautando-se não apenas no
ensino dessas modalidades, o professor tem sempre o cuidado com a execução dos
movimentos que os alunos realizam, por exemplo, ao chutar, ao agachar, ao puxar, ao
empurrar, ao arremessar, ao correr. Esse aspecto de aprimoramento e atenção à realização

dos movimentos é importante à promoção da saúde e até mesmo à prevenção de lesões,
ponto que Guilherme se preocupa para evitar que seus alunos se machuquem.

Situação-problema

Com o decorrer das aulas, os alunos se mostraram empolgados com a diversidade
das propostas curriculares planejadas por Guilherme, visto que algumas não são
comumente consideradas em aulas de Educação Física no Ensino Fundamental. Ademais,
o professor buscou também ao menos apresentar aos alunos, por meio de vídeos, algumas
propostas que são impraticáveis na escola, mas que podem ser estudadas por conta das
tecnologias.
Com a preocupação de Guilherme em evitar que os alunos se lesionem, atentamente
ele buscou observar a execução daquilo que os alunos realizavam e identificou que alguns
movimentos efetuados estavam inadequados e procurou, juntamente com todos os
estudantes da turma, aprimorá-los. Guilherme demonstra aos alunos os movimentos
adequadamente, de modo a corrigi-los e solicita que os alunos reproduzam, até que
compreendam a execução correta.
Agora é com você, caro(a) aluno(a)!
E se você estivesse no lugar de Guilherme, como planejaria suas aulas de Educação
Física voltadas aos Anos Finais do Ensino Fundamental de acordo com as unidades
temáticas apresentadas na BNCC? De que modo as tecnologias poderiam ser incluídas nas
aulas para a auxiliar a prática docente? Qual a importância da execução correta dos
movimentos? Por que os conhecimentos de Cinesiologia e Biomecânica são importantes
para a formação do licenciando em Educação Física?